Download Instrumentista de Si..

Transcript
Quando se trata de uma variável analógica pode ser assumido qualquer valor dentro de uma
faixa de operação, esta informação em geral é digitalizada por um converso analógico-digital na
unidade inteligente.
Atributos que podem ser significativos para este tipo de elemento do supervisórios são: a
unidade da variável (metros, l/h, m3/h, oC, psi, bar, mmH2O, "Hg, etc), e os limites de operação (faixa
superior e inferior da variável).
•
Programação:
Os sistemas de supervisão possuem funções que permitem o desenvolvimento de
programas, também no software de supervisão. Permite a criação de programas que são associadas
à ocorrência de algum tipo de evento, por exemplo, o acionamento de uma tecla especial, a variação
de um dado no processo, o atendimento a uma condição especial, entre outros.
Alguns sistemas de supervisão possuem bibliotecas de blocos de funções que permitem
desenvolver procedimentos de controle de forma gráfica, estes blocos podem representar funções
lógicas, matemáticas e até funções mais específicas para controle como funções de controle PID.
•
Relatórios:
Os sistemas de supervisão possuem a capacidade de executar a geração de relatórios. Criam
relatórios em diferentes formatos registrando os dados referentes ao processo.
Estes relatórios são baseados no histórico dos valores das variáveis que estão sendo
monitoradas e podem ser arquivados ou impressos. Demonstram em quanto foi a produção da planta
e quanto consumiu para tal produção, também fazem o monitoramento da planta relatando quando o
equipamento parou por quanto tempo ficou parado, etc. Deve ser definido quais são as variáveis
presentes no relatório.
•
Comunicação com Aplicativos:
O sistema de supervisão deve ser capaz de compartilhar dados com outros aplicativos. Por
exemplo, por meio do protocolo DDE (dynamic data exchange) o sistema de supervisão pode fazer o
uso de variáveis que permitam a troca de informação com outros programas. Em geral os
supervisórios possuem conectividade com banco de dados, para esta troca de informação faz-se o
uso de padrões como o ODBC (open database connectivity) que permite a escolha da base de dados
que se deseja trocar informações, por exemplo, como planilhas ou banco de dados fazendo o uso de
outros aplicativos.
•
Comunicação com Equipamentos:
Cada software de supervisão oferece diversos drivers de comunicação para os variados tipos
de unidades inteligentes (CLP´s, placas controladoras). Estes drivers têm uma configuração
específica que deve ser implementada para que a comunicação entre software de supervisão e
40